segunda-feira, 27 de maio de 2013

A GRANDIOSIDADE DE CRISTO – Estudo 1 de 10 em 1 João

 

A GRANDIOSIDADE DE CRISTO.

 

“1 - O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos próprios olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, com respeito ao verbo da vida 2 – e a vida se manifestou, e nós a temos visto, e dela damos testemunho e vo-la anunciamos, a vida eterna, a qual estava com o Pai e nos foi manifestada, 3 – o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós igualmente mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com Seu Filho Jesus Cristo. 4 – Estas cousas, pois, vos escrevemos para que a nossa alegria seja completa” I João 1:1-4

 

1.    É impressionante a quantidade de opiniões diferentes que existem acerca de Cristo.

2.    E em meio a esta enxurrada de opiniões, que começou a aparecer já no primeiro século, estão muitas que foram e são geradoras de muitas heresias que ainda hoje se têm manifestado, e, creio eu, voltarão a se manifestar mais contundentemente ainda.

3.    Na época de João existia uma corrente filosófica herética denominada gnosticismo (que ainda sobrevive e ganha nova força nos dias atuais).

4.    Dentre as muitas heresias propaladas por essa corrente filosófica, estava a negação do senhorio absoluto de Cristo, e sua redução ao que eles chamavam de “aeon”, uma emanação divina, um mediador angelical entre Deus e os homens.

5.    Cristo, para eles, era simplesmente um desses “aeons”, e, sequer era o maior; ao contrário, era um dos menores.

6.    João, assim como Pedro, escreveu para, dentre outras coisas, combater esse tipo de heresia.

7.    Com esse propósito em mente, João já inicia sua carta exaltando a Cristo, em contraste com aquilo que os gnósticos diziam a respeito dele. Assim, é que Cristo “era” desde o princípio, isto é, quando houve o princípio de tudo, Cristo já existia. Ele não foi criado e nem começou a existir em algum tempo passado.

8.    Ele é eterno. Ele é co-existente e co-extensivo com Deus. Ele é o próprio Deus.

9.    João deixa claro também que Cristo é o Despenseiro da vida, e que é o único, e não um dentre muitos, que possibilita comunhão com Deus.

10. É sobre isso que estaremos tratando hoje: A Grandiosidade de Cristo.

11. Pensemos então, em primeiro lugar, no seguinte:

 

I. Cristo não foi criado, não começou em algum ponto de tempo; ele é Eterno, Co-existente e Co-extensivo com Deus, e é o próprio Deus.

 

“O que era desde o princípio...”

 

1.    Na primeira frase que João escreve, ele deixa claro que Cristo “era” desde o princípio.

2.    Na linguagem original este verbo “era”, na forma como veio escrito, indica que no princípio da criação Cristo já estava em existência.

3.    Mas, desde quando ele estava em existência?

4.    Se eu disser assim: “Quando o homem pisou na lua pela primeira vez, eu ‘era’ uma criança de um ano”, eu vou estar dizendo que quando o homem pisou na lua pela primeira vez eu já estava em existência, e também vou estar dizendo desde quando.

5.    Agora, desde quando Jesus já estava em existência no princípio da criação?

6.    A resposta é: “Desde sempre! Desde a eternidade passada!”.

7.    Com isso quero transmitir o fato de que ele não teve começo, ele é eterno, ele é co-existente e co-extensivo com Deus porque ele é o próprio Deus manifestado na pessoa do Filho.

8.    Vejamos alguns trechos da Palavra de Deus que revelam essa verdade:

 

a.    João 1:1-3 – “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as cousas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez.”

b.    Miquéias 5:2 – “E tu, Belém Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.”

c.    Isaías 9:6 – “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”

d.    Hebreus1:6-8 – “E, novamente, ao introduzir o Primogênito no mundo, diz: E todos os anjos de Deus o adorem. Ainda, quanto aos anjos, diz: Aquele que aos seus anjos faz ventos, e a seus ministros, labaredas de fogo; mas, acerca do Filho: O teu trono, Ó Deus, é para todo o sempre, e: Cetro de equidade é o cetro da seu reino.”

e.    Apocalipse 19:16 – “Tem no seu manto, e na sua coxa, um nome inscrito: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES.”

 

9.    Além desses textos, outros há que o identificam como

 

a.    Criador (João 1:3),

b.    Sustentador (Colossenses 1:17),

c.    aquele que perdoa pecados (Lucas 7:48),

d.    aquele que enviaria o Espírito Santo (João 15:26), Etc. .

 

10. Também há textos que o mostram

 

a.    sendo adorado (Hebreus 1:6; Mateus 14:33; Filipenses 2:10; etc.),

b.    e em igualdade com o Pai e com o Espírito Santo (João 14:23; 10:30; Mateus 28:19; II Coríntios 13:13; etc)

 

11. Cristo não foi criado, não começou, não foi causado. Ele é o Criador, o “iniciador” de todas as coisas, a causa não causada; ele é Deus.

12. Os gnósticos podiam e podem querer ensinar diferente, mas esta é a suprema verdade, e os eleitos de Deus sempre crerão assim, porque são guiados pelo Espírito Santo de Deus.

13. Em segundo lugar:

 

II. Cristo é o Despenseiro da vida.

 

“... o que temos visto com os nossos próprios olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, com respeito ao verbo da vida – e a vida se manifestou, e nós a temos visto, e dela damos testemunho e vo-la anunciamos, a vida eterna, a qual estava com o Pai e nos foi manifestada...”

 

1.    Essa é outra coisa importante que João diz, e que denota a grandiosidade de Cristo em contraste com a pouca importância que os gnósticos e muitos outros lhe davam e dão.

2.    Ao se referir a Cristo como vida que foi manifestada, vista e tocada, João está mostrando que ele, Cristo, é o Despenseiro, o Transmissor da vida.

3.    É Cristo quem dá a vida eterna; não temos dúvida disso, mas creio que raramente, se é que ao menos fazemos, paramos para meditar na grandiosidade desse fato.

4.    A humanidade em geral se preocupa com a vida, com o viver mais e melhor, e até com viver pra sempre. Não só os sistemas filosóficos e religiosos, mas também a ciência se preocupa com isso. Faz-se de tudo; se gasta somas incontáveis de dinheiro em pesquisas que possam levar a descobertas de meios para apenas prolongar um pouco mais a vida humana. E Jesus tem pra nós uma vida que é eterna, não só em extensão, como em modalidade também.

5.    Vejamos alguns textos:

 

a.    João 3:16 – “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

b.    João 3:36 – “Por isso quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho, não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.”

c.    João 4:14 - “Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der, nunca mais terá sede, para sempre; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna.”

d.    João 10:27 e 28 – “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, eternamente, e ninguém as arrebatará da minha mão.”

e.    Tito 3:3-7 – “Pois nós também, outrora, éramos néscios, desobedientes, desgarrados, escravos de toda sorte de paixões e prazeres, vivendo em malícia e inveja, odiosos e odiando-nos uns aos outros. Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com os homens, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo Sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador, a fim de que, justificados por graça, nos tornemos seus herdeiros, segundo a esperança da vida eterna.”

 

6.    É óbvio que todos terão um tipo de vida eterna, mesmo os que passam para além das portas dessa existência sem Cristo. Mas só um tipo de vida poderá ser chamado realmente de vida. O outro tipo só pode ser denominado morte.

7.    E Cristo é o despenseiro da verdadeira vida.

8.    Em terceiro lugar:

 

III. Cristo é o único que possibilita comunhão com Deus

 

“... o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós igualmente mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com Seu Filho Jesus Cristo...”

 

1.    Os gnósticos e outros hereges ensinavam, e ensinam ser Cristo um dos mediadores, um dos menores, entre nós e Deus. Mas João, no v. 3, mostra que somente em Cristo podemos ter comunhão com a família divina, e é por isso que ele anunciava a outras pessoas as verdades que tinha visto e ouvido.

2.    “A comunhão é transmitida do Pai ao Filho, e deste para os filhos de Deus. É nessa transmissão que somos beneficiados, segundo este versículo deixa claro” (Champlin)

3.    Essa é uma das grandes verdades bíblicas ignoradas por muitos, sendo que muitos a ignoram deliberadamente.

4.    Só podemos ter comunhão com Deus mediante Cristo Jesus, e ninguém mais. Não existem co-redentores, não existem outros mediadores.

 

a.    I Timóteo 2:5 e 6 – “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos; testemunho que se deve prestar em tempos oportunos.”

b.    II Coríntios 5:19 – “...Deus estava em Cristo, reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões...”

c.    João 14:6 – “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.”

 

Concluindo

 

1.    Cristo não foi criado; não começou em algum ponto de tempo; ele é Eterno, Co-existente e Co-extensivo com Deus, e é o próprio Deus.

2.    Cristo é o Despenseiro da vida

3.    Cristo é o único que possibilita comunhão com Deus

4.    A grandiosidade de Cristo vai muito além disso que acabamos de expor. Mas estes já são motivos suficientes para nos fazer reavaliar como temos vivido a nossa vida em relação a Deus, e como tem sido a nossa dedicação a Ele e àquilo que lhe é concernente, e como temos prestado adoração a Ele.

5.    Nunca se esqueça: Cristo Jesus é Deus eterno, dono da vida a qual deu a nós, e foi ele quem nos trouxe de volta à comunhão com o Pai.

 

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

Se você pertence a Deus…

SE VOCÊ PERTENCE A DEUS...

 

Texto base: Gênesis 28.10-17:

 

“Partiu, pois, Jacó de Berseba, e foi-se a Harã.  E chegou a um lugar onde passou a noite, porque já o sol era posto; e tomou uma das pedras daquele lugar, e a pôs por sua cabeceira, e deitou-se naquele lugar.  E sonhou: e eis era posta na terra uma escada cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela.  E eis que o SENHOR estava em cima dela e disse: Eu sou o SENHOR, o Deus de Abraão, teu pai, e o Deus de Isaque. Esta terra em que estás deitado ta darei a ti e à tua semente.  E a tua semente será como o pó da terra; e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul; e em ti e na tua semente serão benditas todas as famílias da terra.  E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra, porque te não deixarei, até que te haja feito o que te tenho dito.  Acordado, pois, Jacó do seu sono, disse: Na verdade o SENHOR está neste lugar, e eu não o sabia.  E temeu e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a Casa de Deus; e esta é a porta dos céus.” (RC)

 

1.    Há uma música cantada pelo grupo Diante do Trono cujo título é “Dono do Meu Coração”. A letra é assim:

 

Rei do universo Te dou meu louvor;

Com tantas bênçãos me cercas, Senhor.

Só Tu és a fonte de alegria e prazer,

Melhor que a própria vida é Te conhecer

 

Coro:

 

Tu és o dono do meu coração e não há outro;

Só Tu és o dono do meu coração.

 

Paz e família, abrigo e luz,

Minhas necessidades supres todas em Jesus.

Mas nem o ouro e a prata podem satisfazer

A sede da minh'alma é a Ti pertencer

 

Planos e sonhos Tu tens para mim;

Eu maravilhado digo: "Eis me aqui".

Quero agradar-Te e cumprir Teu querer,

Caminhando em graça vou obedecer.

 

Em minha jornada intimamente Te amar,

Para que na glória quando o dia chegar,

Ao contemplar Teu rosto eu venha reconhecer

O olhar tão doce que amou o meu ser.

 

2.    É composição de Ana Paula Valadão. Há muitas controvérsias sobre algumas atitudes de Ana Paula Valadão, mas nessa música ela está dando um testemunho de que Deus é o dono de seu coração.

3.    Bem, deixemos de lado Ana Paula porque o que nos importa pensar hoje é: Quem é o dono do MEU e do SEU coração.

4.    Quem é o dono do SEU coração? Quem é o dono da SUA vida?

5.    Veja as seguintes imagens:

 

clip_image002 clip_image004 clip_image006

 

6.    No primeiro círculo o EU está no centro e em volta uma série de coisas, mas não encontramos Jesus aí.

7.    No segundo círculo Jesus está presente, mas em volta, não no centro; no centro continua o EU.

8.    No terceiro círculo Jesus está no centro.

9.    Qual dessas imagens representa você?

10. Eu creio que a primeira não serve para representar nenhum de nós, mas temo que a segunda sim.

11. Em 2 Pedro lemos:

 

“Pois isso está na Escritura: Eis que ponho em Sião uma pedra angular, eleita e preciosa; e quem nela crer não será, de modo algum, envergonhado. Para vós outros, portanto, os que credes, é a preciosidade; mas, para os descrentes, A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular e: Pedra de tropeço e rocha de ofensa. São estes os que tropeçam na palavra, sendo desobedientes, para o que também foram postos. Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;” (1 Pedro 2:6-9 RA)

 

12. A quem você pertence?

13. Se você pertence a Deus há coisas importantes às quais você precisa relembrar sempre, ou, se ainda não as sabe, precisa tomar conhecimento delas.

14. Hoje quero pensar com vocês sobre algumas dessas coisas.

15. Vamos à primeira

 

I. Se você pertence a Deus, Ele promete estar contigo em qualquer situação.

 

1.    Deus diz a Jacó, no verso 15 de nosso texto base: “... eis que estou contigo...”

2.    Não tenha medo Jacó, Eu te escolhi, assim como escolhi a Abraão, assim como escolhi a Isaque, Eu te escolhi para fazer de ti uma grande nação e para na tua semente abençoar todas as famílias da terra, Eu te escolhi e Eu estou contigo, Eu o Senhor, o Deus de Abraão e de Isaque, e agora o Teu Deus, o Deus de Jacó.

3.    Em Isaías 41 lemos:

 

“Calai-vos perante mim, ó ilhas, e os povos renovem as suas forças; cheguem-se e, então, falem; cheguemo-nos e pleiteemos juntos. Quem suscitou do Oriente aquele a cujos passos segue a vitória? Quem faz que as nações se lhe submetam, e que ele calque aos pés os reis, e com a sua espada os transforme em pó, e com o seu arco, em palha que o vento arrebata? Persegue-os e passa adiante em segurança, por uma vereda que seus pés jamais trilharam. Quem fez e executou tudo isso? Aquele que desde o princípio tem chamado as gerações à existência, eu, o SENHOR, o primeiro, e com os últimos eu mesmo... tu, ó Israel, servo meu, tu, Jacó, a quem elegi, descendente de Abraão, meu amigo,  tu, a quem tomei das extremidades da terra, e chamei dos seus cantos mais remotos, e a quem disse: Tu és o meu servo, eu te escolhi e não te rejeitei,  não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.” (Isaías 41:1-10 RA)

 

4.    Conta-nos uma história que certa vez um pai muito abatido, por causa de uma circunstância muito difícil pela qual estava passando, estava com sua filhinha deitada ao seu lado... Naquela noite a sua filhinha demorou muito a conciliar o sono... Assustada com a escuridão, à certa altura da noite, a menina perguntou: "Pai, você está aqui?" O pai colocou a sua mão sobre a cabeça da criança e procurou acalmá-la; - “sim, querida, o papai está ao seu lado, durma tranquila”. Em pouco tempo a menina adormeceu. A partir daquele momento cresceu a angústia do pai, que chorando baixinho não conseguiu dormir, por causa da tristeza e da dor do golpe que o atingira. Então ele fez uma pergunta semelhante à da filha: "Meu Pai Celestial, você está aqui?" No mesmo instante recebeu uma promessa em sua mente: "Não temas porque eu sou contigo" (Isaías 41.10)

5.    João Falcão sobrinho contou certa vez a seguinte história, refletindo sobre o pedido de Davi no Salmo 27.4 (Uma coisa pedi ao SENHOR e a buscarei: que possa morar na Casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do SENHOR e aprender no seu templo):

 

O bom Raimundo recebeu dez contos de réis, diz a história, pelas suas terras que seriam alagadas nas obras do açude. Ao voltar da cidade, já encontrou à sua espera os parentes mais próximos e os amigos, que conversavam à sombra da mangueira e foram entrando. Como era costume, cada um foi pedindo seus "favores". Era uma forma de repartir a felicidade. A prima Severina foi a primeira a pedir um vestido para ir ao casamento da filha. A própria noiva precisava de uma trempe para o fogão. O primo Nonato queria um jegue para levar os jerimuns para a feira que o angico, de velho, já não agüentava a carga. Sebastião, o irmão mais velho, pigarreou e disse: "Eu careço de um par de botinas". O outro, Genésio, precisava de uma dentadura nova. Eleutério pediu como "favor" "um ócus, porque a vista num dá mais prá rodá o bilro". Em pé no canto da sala, quieto, um moço chamado José a tudo assistia sem nada pedir. "E você, José", pergunta o bom Raimundo, "não vai pedir nada?" José ajeita o chapéu de palha na cabeça, arranca um suspiro da alma e responde com toda a pompa: "Eu quero só uma coisa, seu Raimundo; eu quero sua filha Glória em casamento". – Este é, de fato, um pedido só, mas obviamente, contém muito mais porque, uma vez casado com a filha de Raimundo, José terá todas as suas carências supridas... Davi declara que pediu apenas uma coisa, mas nesse pedido estava tudo que ele haveria de precisar por todos os seus dias: a presença do Senhor, simbolizada na casa do Senhor. A presença do Senhor é esperança, socorro na angústia, vitória sobre os inimigos, rocha de perenidade e proteção.

 

6.    No final de seu ministério terreno, ao ordenar os discípulos que pregassem o evangelho a todos, Jesus faz uma promessa: “... estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos...”

7.    Se você pertence a Deus, não temas, Ele, Deus, está com você em qualquer situação.

8.    Mas ainda tem mais:

 

II. Se você pertence a Deus, Ele promete proteger-te.

 

1.    No nosso texto base Deus diz a Jacó: “... estou contigo e te guardarei onde quer que fores...”

2.    Não tenha medo Jacó, Eu te escolhi, assim como escolhi a Abraão, assim como escolhi a Isaque, Eu te escolhi para fazer de ti uma grande nação e para na tua semente abençoar todas as famílias da terra, Eu te escolhi e Eu estou contigo, e Eu te guardarei onde quer que fores, Eu o Senhor, o Deus de Abraão e de Isaque, e agora o Teu Deus, o Deus de Jacó

3.    Veja que maravilha de fé a do Salmista que escreveu o Salmo 121:

 

“Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia, nem a lua, de noite. O SENHOR te guardará de todo mal; ele guardará a tua alma. O SENHOR guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre.” (Salmos 121:1-8 RC)

 

4.    O salmista está dizendo, amados, que o Senhor que fez os céus e a terra

a.    pode proteger,

b.    sabe proteger,

c.    sabe quando proteger,

d.    sabe de que proteger,

e.    sabe também a partir de onde proteger

f.     e quer proteger o seu servo.

5.    Sendo assim, e crendo nós em Deus e tendo conhecimento de muitos exemplos práticos, podemos afirmar que quando Deus permite que vivamos uma aflição é porque Ele está nos protegendo de algo maior.

6.    Paulo assim expressou a sua fé:

 

“... se nós somos filhos, somos, logo, herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo... para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada... sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto. Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.  E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou. Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes, o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica.  Quem os condenará? Pois é Cristo quem morreu ou, antes, quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?... em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.  Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,  nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor!” (Romanos 8: 17-18, 28-39 RC)

 

7.    Se você pertence a Deus, não temas, Ele, Deus, está com você em qualquer situação e promete proteger-te.

8.    Mas tem mais:

 

III. Se você pertence a Deus, Ele promete guiar os seus passos até à “Terra Prometida”.

 

1.    No nosso texto base Deus diz a Jacó: “... estou contigo e te guardarei onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra...”

2.    Não tenha medo Jacó, Eu te escolhi, assim como escolhi a Abraão, assim como escolhi a Isaque, Eu te escolhi para fazer de ti uma grande nação e para na tua semente abençoar todas as famílias da terra, Eu te escolhi e Eu estou contigo, e Eu te guardarei onde quer que fores e EU te farei tornar a esta terra, a terra que prometi a Abrão e a Isaque, Eu o Senhor, o Deus de Abraão e de Isaque, e agora o Teu Deus, o Deus de Jacó

3.    Deus está, se você pertence a Ele, te levando para o céu.

a.    A nossa “terra prometida” é o céu; é a “terra” onde Deus está.

b.    Deus está nos guiando, se pertencemos a Ele, à eternidade com Ele.

4.    Veja em Efésios 2.1-6, 13, 18-19 o que Paulo diz a respeito deles. Antes os pés deles estavam caminhando em direção à eternidade sem Deus, ao inferno, mas, uma vez que ele receberam a Cristo e passaram a pertencer à família de Deus, Deus redireciona os seus pés para o céu.

5.    Em João 14 Jesus diz aos seus que voltaria para buscá-los para que eles pudessem estar onde ele está.

6.    Em 1 Tessalonicenses 4 Paulo fala que na volta de Cristo os pertencentes a Ele que estiverem vivos serão transformados e os que já tiverem morrido serão ressuscitados em corpos já transformados e então todos serão arrebatados ao encontro do Senhor nos ares.

7.    Se você pertence a Deus alegre-se pela Sua presença e Sua proteção e alegre-se por saber que os seus pés estão sendo guiados por Ele em direção à glória.

8.    Mas ainda quero dizer uma última coisa:

 

IV. Se você pertence a Deus saiba que Ele exige de você submissão.

 

1.    Isso não está declarado no texto base para essa reflexão, mas o texto fala sobre Jacó, e quem conhece a história de Jacó sabe como Deus trabalhou em sua vida para levá-lo a essa submissão.

2.    Em Hebreus 12.9 lemos sobre os pais na carne, que nos corrigem e nós lhes somos submissos e respeitamos; não seremos então muito mais submissos ao Pai espiritual?

3.    Em 1 Samuel 15 lemos que Deus tem muito mais prazer em que se lhe obedeça do que em sacrifícios.

4.    Em João 14.21 Jesus diz que aquele que tem e guarda os seus mandamentos esse é o que o ama e esse será amado pelo Pai e a ele Jesus, bem como o Pai, se manifestará.

5.    Não importa o quão forte, o quão inteligente, o quão capaz você seja por si mesmo, você precisa se submeter a Deus. Diz-nos uma história que

 

Durante manobras de navios americanos na costa canadiana o seguinte diálogo foi captado e gravado: O capitão de um navio americano estava perto da costa canadiana quando avistou uma luz distante e resolveu enviar uma mensagem via rádio. Aqui é o capitão J. Smith. O curso do seu navio está em rota direta com o nosso. Favor alterar o seu curso 15 graus 1,5 graus norte. Câmbio. O Canadiano respondeu. Vocês é que estão em rota de colisão conosco. Alterem o vosso curso 15 graus para sul. O capitão americano ficou irritado e respondeu: Nós é que exigimos que vocês alterem o vosso curso 15 graus para norte. O canadiano insistiu. Alterem o vosso curso 15 graus para sul. O capitão ficou irritadíssimo e disse: AQUI É DO USS LINCON O MAIOR PORTA AVIÕES DE GUERRA DO ATLÂNTICO NORTE, DA MARINHA AMERICANA E ESTAMOS EM COMBOIO COM MAIS 2 FRAGATAS E 2 DESTROYERS E NUMEROSOS NAVIOS DE APOIO. NÓS EXIGIMOS QUE VOCÊS MUDEM DE CURSO 15 GRAUS 1,5 GRAUS PARA NORTE. ESTAMOS PREPARADOS PARA TOMAR TODAS AS CONTRA-MEDIDAS QUE FOREM NECESSÁRIAS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DO COMBOIO. CÂMBIO. E o Canadiano Respondeu. Aqui é do Farol. Câmbio.

 

6.    1 Pedro 1.2 diz que nós fomos “... eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência...” (que é o mesmo que submissão)

 

Conclusão

 

1.    Você pertence a Deus?

2.    Você Já é de Jesus?

3.    Se você já é de Jesus, já pertence a Deus, então saiba que

a.    Ele promete estar contigo,

b.    Ele promete proteger-te dos perigos reais, perigos de verdade,

c.    Ele promete guiar-te em direção à terra prometida,

d.    Mas saiba também que Ele exige de você submissão.

4.    A submissão a Deus e à Sua Palavra não é uma sugestão bíblica, é uma exigência.

 

Pr. Walmir Vigo Gonçalves